viagens

Nos últimos tempos tive a oportunidade de fazer diversas viagens, com vários acontecimentos, onde encontrei diversas pessoas, ganhei novos amigos, aprendi novas línguas e culturas. Portanto decidi criar este espaço como uma espécie de diário de bordo das minhas viagens e passeios, onde surgirão novos artigos sobre um lugar ou outro que conheci e ainda terei o prazer de conhecer. Divirtam-se. #archi



℘ℜφ

A primeira da lista foi uma viagem que fiz em 2012, com um grupo da faculdade, onde ficamos hospedados num hotel projeto do brasileiríssimo Oscar Niemeyer.

Destino: Ouro Preto, MG – Brasil

Primeiro acontecimento: nosso ônibus não pode entrar na cidade. Isso devido ao fato de Ouro Preto ser uma cidade de preservação histórica, portanto até mesmo o calçamento das ruas devem ser conservadas. Então, ao chegar na entrada da cidade fomos obrigados a descer do ônibus e caminhar ~20 minutos até o nosso hotel. A partir daí foi só diversão.

O hotel, recomendadíssimo, foi o Grand Hotel; e o melhor: tudo de interessante fica por perto.

Ainda assim, mesmo as atrações do lugar sendo próximas é preciso treinamento muscular pra aguentar todas as la.dei.ras pelas quais você vai passar hahaha

Outra dica importantíssima: prove a comida e os doces típicos. São uma delícia. E baratos. Adorei o almoço no restaurante Adega bem ao lado do hotel (ficou mega lotado quando todos chegaram mas foi realmente muito bom!).

Curiosamente você vai conhecer todas as igrejas e museus possíveis da cidade e da vizinhança. Mas há atrações além disso, não se preocupe. A arquitetura é belíssima e a criatividade também. Muitas repúblicas e gente interessante por lá.

Santuário Nossa Senhora da Conceição

República com letreiro super-hiper criativo ☺

E mais ladeira. Coitadas. Estava com dó delas já!

Em outro momento aproveitamos pra ir até Mariana, cidade vizinha. Fizemos um tour pelo museu da estação até a maria-fumaça chegar. E depois aproveitamos a vista maravilhosa que o passeio nos proporcionou.

Chegada a Mariana

Perfeito!

De volta à Ouro Preto…

Há um museu do ladinho do hotel e pelos fundos dele chega-se á um parque que, se não fosse pela pressa e calor, a gente tinha passado horas lá. 🙂 pelo parque você vai de um lado á outro do centro, aliás. Outra opção de passeio. Mais natureba. 😀

Há atividades, atrações, música, arte, um anfiteatro,… coisas que eu amo e não imagina ver naquele dia. Divino! Muito bem planejado. Frase do parque: “Para haver harmonia ambiental é necessário tolerância, respeito, igualdade social e conservação da biodiversidade.”

Foto tirada pelo meu professor querido Julio Strelec. ♥

Posso dizer que eu amei a cidade e pretendo voltar um dia, com certeza.

Kisses Minas Gerais!


 Destino: Rio de Janeiro, RJ – Brasil

Essa viagem foi umas das mais especiais e relaxantes. De verdade. O Rio de Janeiro continua e sempre será lindo!

Ir para o Rio de São Paulo é muito tranquilo e suuuper perto e o custo é pra lá de bom. Então se você mora nas redondezas não se intimide e dá uma passadinha por lá, porque vale a pena mesmo, mesmo, mesmo.

Nós fomos em setembro, o que nos rendeu uma temporada de bons preços e tempo excelente. Conseguimos cumprir toda a programação de visitas e ainda mais.

Fomos de ônibus desta vez e foi bom porque pudemos observar todo o caminho e conhecer as várias faces da cidade. Como sempre, nosso guia de viagens, escolhe os melhores lugares do tipo custo x benefício e ficamos num hotel no Flamengo, pertinho da praia, do Palácio do Catete, Marina da Glória, metro, shopping… e dava pra ir a pé pro parque do Aterro do Flamengo.

O parque em si é uma atração a parte. Passar por ele pra chegar a praia te dá uma sensação maravilhosa de entrosamento com a natureza.

Tour

Primeira parada: Cristo Redentor, no Morro do Corcovado (Pq. Nacional da Tijuca). Pra subir tem que pegar o trem do Corcovado (que na época custou a bagatela de R$ 55,00 :/ e, hoje só vendem pela internet, mas até então nós compramos na bilheteria, ou seja, mais fila, mais demora). É preciso esperar um bom tempo pra embarcar, pois acontece que o lugar está sempre cheio de turistas (não importa a hora) e varia de 30min a 1hora pela espera, mas a vista do morro e do monumento compensa o esforço ;); outra opção é subir de van; elas ficam na entrada da atração e o preço do bilhete varia conforme a temporada (não se assuste se voce chegar e vierem como urubus em cima da carniça rs brincadeira!).

O hotel fica próximo a tudo quanto é barzinho/boteco portanto, se você é fã do tipo, vai aproveitar bastante. Fomos a um, algumas ruas atrás do Catete, e eu amei a decoração. Pena que a foto não ficou tão boa. Ah! os garçons são realmente atenciosos 😀

Dia seguinte: ida até o Parque do Flamengo. Logo de cara, demos de cara com vários pássaros e todo tipo de gato, uma mais carinhoso que o outro. Fiquei impressionada com a quantidade de gatos que tinha lá! Pena não conseguir tirar muitas fotos do lugar…

Amigos… ;P

Muita gente, bicho, conversa, famílias, turistas, saúde, diversão… O destaque foi tanto que acabamos virando atração de um grupo de ciclistas que passava por ali ♥ hahaha

Depois dessa bela manhã, fomos fazer um tour a pé. E como sempre, a arquitetura captura minha atenção mais do que as pessoas hahaha

Centro Oduvaldo Vianna Filho

Cultura, história e muita beleza

Uma das coisas mais engraçadas que aconteceu, foi quando eu e meus amigos estávamos passeando pela cidade, lá no finalzinho da tarde, quando de repente um senhor nos interrompe e todo mundo começa a conversar como se fôssemos velhos amigo, assim do nada! Mega simpático ele. O fato dele achar nós três fossemos irmãos (não tendo parentesco algum e nem mesmo sendo parecido) não foi nada hahaha Acho que ele só queria conversar mesmo! Nós íamos caminhando e conversando, e em algum momento chegamos á casa desse senhor e ele nos convidou pra entrar… (pausa pro momento “e se ele for um maníaco, o que a gente faz? Entra ou não entra?” – olhamos uns pros outros – “Entra ué! Qualquer coisa, somos três contra um!”)… passados os segundos de indagação mental, aceitamos o convite e descobrimos que a casa dele fica num velho condomínio (talvez um cortiço ou sobrado carioca antigo) que foi se revelando muito bem preservado, iluminado e cheio de plantas (sério, o jardim era tão bonito que mais parecia uma praça daquelas bem  antigas) e acabamos sentados num dos bancos jogando conversa fora sobre de onde éramos, sobre a vida dele, família, o que gostávamos da cidade, etc. Foi um bom tempo.

Gostaria de ter fotografado, mas nesse momento a bateria da minha câmera já tinha se acabado…

A noite, resolvemos ir até Copacabana a pé, mas descobrimos que seria impossível pois a distância é curta mas nem tanto. Andamos muito, mas muito mesmo, e não conseguimos chegar nem perto, então decidimos que a noitada seria por ali mesmo.

No caminho achamos vários lugares legais com coisas divertidas acontecendo e aproveitamos pra conhecer a vida noturna do Flamengo. Primeiro caminhamos  um pouco pra saber quem andava por ali e, olha, tem todo tipo de gente! E então achamos um “rockbar” onde rolava uma festa super maneira, e ficamos por lá mesmo. Tem diversão pra todo mundo e gente pra todo gosto. Você não ficaria entediado lá. 🙂 Isso porque ficamos a maior parte da viagem no centro e arredores, ainda resta muito a conhecer do Rio.

Ficamos devendo uma visita a Copa e ao reduto boêmio do centro: Arcos da Lapa

Mas haverão outras oportunidades e é sempre muito bom estar com os amigos! Aproveitamos bastante!

Ah! Quem quiser saber mais sobre o hotel, visite a página: Hotel Regina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s