“O Corsário Negro”

"…o Corsário curvara-se na amurada e fitava o escaler, que as ondas afastavam e faziam oscilar assustadoramente. Na proa, destacava-se a figura branca da jovem, olhando para o Fulgor.
Toda a tripulação precipitara-se para estibordo e acompanhava o pequeno barco com o olhar. Cada vez mais longe, ora pulava sobre as ondas cintilantes, ora desaparecia nos abismos das vagas, até que sumiu no horizonte tenebroso coberto por densas nuvens negras.
Os flibusteiros viraram-se apavorados para a ponte de comando: o Corsário curvou-se lentamente e sentou-se sobre um monte de cordas.
Carmaux aproximou-se de Wan Stiller e disse-lhe pesaroso:
– Olha: O Corsário Negro está chorando!"

Final original do livro "O Corsário Negro", de Emílio Salgari.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s